27 outubro 2014

É tão isto!

"Porque não há dia em que um jornal, revista ou blogue publique uma lista de tarefas sobre a educação dos meus filhos: alimentação biológica, música clássica, desportos alternativos, filmes que fomentam a tolerância, roupa ecológica, brinquedos sustentáveis, um sem fim de instrucções, porque eu lógicamente sozinha não atino. O mais certo é que acabem qual bestas, analfabetas, perdidas num mundo idílico onde todas as crianças devem falar várias linguas, nadar como campeões olímpicos ou conhecer um vasto leque de autores da literatura nórdica. No mínimo. Sem esquecer as actividades conjuntas, imprescindíveis para criar os tais laços íntimos e profundos com os meus rebentos, como reclicar caixas de sapatos que só me ocupam espaço e criam pó ou a confecção de bolinhos de arroz em bucólicas tardes de domingo. Não sei como é que ainda não me tiraram a custódia. Porque as crianças não podem apanhar secas sozinhas no quarto não vão sentir um tremendo vazio existencial.  Porque os pais temos de ser estupidamente pro-activos, divertidos, tenhamos resaca, sono ou uma hemorroide assassina. Porque isto cada vez mais parece uma puta de uma competição a ver quem é mãe mais original e o filho mais criativo. Depois a malta admira-se que os putos andam stressados. Estão é fartos de nós."
(roubadíssimo à Rititi, no seu Blogue Rosa Cueca, aqui.  )
(Francisca, filha desta Mãe: aqui fica já o meu pedido de perdão (-ão, -ão, -ão. assim tipo eco, estais a ver?) por não fazer bolinhos contigo em tardes de Domingo de chuva e me remelar pelo sofá em pijama e desgredenhada, enquanto tu me mostras que a girafa dos Lego tem pintas castanhas. Perdoa-me por eu não ficar em extâse com a tua capacidade de observar o mundo e sair do sofá em plenos "Ahhh!!!" de cada vez que dizes que 'rotiste (arrotei, Mánhe). Ah e perdoa-me também o ainda não te ter explicado o que é um brinquedo sustentável. Filha, se tudo o mais falhar, já sabes 'mha querida, a culpa é minha, mais a minha inaptidão para os bolinhos e coisas sustentáveis. Mas não te metas na Casa dos Segredos, o teu Avô Zé nunca iria recuperar, ouviste?)

3 comentários:

Ana Maldivas disse...

Mesmo. Aqui tens outra mãe tosca e desleixada. Sinto-me péssima. Preciso de descansar e Miguel está a ver tv. Tenho a certeza que neste momento toooodaaas as mães do mundo estão a decorar ovos com os filhos. Ou ensiná-los a transformar caixas de sapatos em carroças. Ou a transformar esparguete orgânico em qualquer coisa didática. E nós aqui a rebolar no sofá com portátil no colo, ó.

Magda E. disse...

completamente!

raquel disse...

Nem mais!

António, lê todo este texto como se fosse para ti! Porque também o é!
(roubadíssimo à Princesa!)