21 julho 2014

Todas as Mães são um bocadinho tolinhas*

Francisca foi com os Avós para o Porto. Tinha pedinchado a semana toda por isso. A Mãe está cansada, assim a pontos de começar a balir no meio da rua e a ganir dentro do carro. Mesmo muito, muito, cansada. Francisca queria ir para o Porto e deu-se-lhe uma coisinha má que toda a semana passada implorava para não ir para a Escola. Nunca tal tinha acontecido e apesar de ter as minhas suspeitas do porquê, assobiei para o lado e claro que ia para a Escola. Mas Francisca insistia que queria ir para o Porto. Estão lá os primos e os mimos dos Avós. Vieram buscá-la, O Bubú Zé e a Bobócita. Francisca, meu passarinho pequenino, foi "passar férias" para longe do meu regaço. Mais ou menos, porque Sexta-feira já lhe cheiro a curva do pescoço e cantamos a música da Shenanis Woolita. Esta noite, acordei 5 vezes a achar que a ouvia a pedir água, que tinha frio, que tinha calor. Falei com ela de manhã, despachou-me em menos de nada, dizendo apenas "Sim, Mánhe, claro que dormi bem! Estou a comer 'trelitas. Beijinho". E foi. O meu passarinho voa do meu regaço, cada vez mais alto, cada vez com mais sustentação, num planar mais aperfeiçoado. E enquanto eu podia aproveitar para rebolar a dormir, tomar banhos de imersão, e o diabo a 4, imagino que a ouço chamar-me e fico especada à porta do seu quarto por ora vazio. Sim, eu cá acho que as Mãe são todas um bocado tolinhas com laivos esquizofrénicos. Pelo menos, eu me assumo como tal. 
* sem tentativas de generalização, quem não se enquadrar ou identificar, pois que muito bem. 

3 comentários:

Magui disse...

Como eu te compreendo, mas agora descansa que ela está bem e está feliz a ser mimada até lhe doerem os ossos :D!

Maria João disse...

Somos sim senhora! E ainda bem!

Magda E. disse...

é mesmo... tolinha me assumo... parece que nos falta um pedaço, não é?