08 abril 2013

O meu vizinho estranho

O meu vizinho estranho tem um carro novo. Desfez o anterior e nem percebi como ele não se partiu todo. Vermelho como o anterior. Se o visse todos os dias de manhã  mal abrisse a porta, apagava-me. Mas não vejo, que sostra Mãe e sostra Piquena saem horas depois das pessoas " normais". O meu vizinho é estranho. Fuma na varanda e mete conversa quando se chega, dizendo que tem a casa fria.  O meu vizinho estranho é muito estranho. O meu vizinho estranho trata-me por " minha senhora" e eu fico para morrer. Pergunta-me se ainda cá estou quando lhe estou à frente dos olhos e pela má, ficando eu sem perceber se se refere à catraia pendurada na minha anca ou à Mofli. Nunca ajuda com a porta. Nunca ajuda com a tralha. Fica só ali, a reclamar de qualquer coisa. Minha senhora. Tão estranho é, que cheguei ao ponto de se calha ele estar de chegada ou de saída, fico dentro do carro à espera que vá à sua vidinha. Minha senhora... Está certo... 

3 comentários:

M.P. disse...

É mesmo sinistro o raio do homem!

raquel disse...

Sinistro!

Magui disse...

Muito sinistro, minha senhora :D!