21 março 2012

Da Tribo dos Meninos Perdidos, designers de material infantil...

Se há coisa em que a Tribo dos Meninos Perdidos se aplica com afinco, é a denegrir ou ridicularizar todos, mas mesmo TOOOOODOS os utensílios da parafernália infantil que se espalham casa fora, em jeitos de praga, populando pelos cantos... 
No matter qual seja a quinquilharia que esteja em uso, a Tribo acha sempre que não dá jeito, que não faz falta, que não é prático... 
Vejamos: 
- o trocador não dá jeito, pra-que-é-que-queres-isso??? É muito mais nice trocar fraldas em cima da cama (ou sofá) e correr o risco de ter de lavar colchas ou esfregar almofadas com baby ID. Já para não falar das costas, feitas num oito, por se estar a fazer vénia a Sô Dona Texuguinha... E no Tempo dos Vickings, não havia trocadores. Nem fraldas. E foram todos muito felizes...
- o parque, onde se tenta habituar a criancinha para que, quando esta começar a gatinhar, não se esconda num armário e se tenha de chamar os SEALS para a encontrar. É uma barbaridade-e-ai-jasus-que-isso-parece-uma-jaula-coitadinha-da-menina. É muito melhor perde-la dentro de casa ou, na fracção de segundo que a Mãe desvie o olhar, se  espete numa esquina ou afins... E no Tempo dos Vickings, não havia parques. Nem fraldas. Nem trocadores. E foram todos muito felizes...
- a mesa acoplada à cadeirinha da papa, é um trambolho-coisa-mais-horrorosa-e-quem-desenhou-isto-não-percebia-nada. Os "idiotas" que ganham a vida a ter ideias para estas coisas, não percebem nada de nada. Tribo knows best. É bem melhor dar a sopa sem a mesa, sujar Sua Alteza Texuguesa até à tibia, o chão, a cadeira, as calças do desgraçado que  foi na ladaínha do isso-não-dá-jeito-nenhum-duh, do que encaixar a mesa na cadeirinha... E no Tempo dos Vickings, não havia cadeirinhas da papa. Nem parques. Nem fraldas. Nem trocadores. E foram todos muito felizes...
- o esterilizador, esse meu amiguinho do coração cutchi cutchi, é outro trambolho-que-tal-um-tacho (adoro a palavra tacho, é uma verdadeira pérola do vocabulário português)-servia-perfeitamente-e-se-não-fossem-todos-de-uma-vez-eram-os-que-coubessem-e-além-disso-tu-confias-mesmo-que-isso-faz-alguma-coisa?... E no Tempo dos Vickings, não havia esterilizadores. Nem cadeirinhas da papa. Nem parques. Nem fraldas. Nem trocadores. E foram todos muito felizes...
Aaaaaai, valei-me...  

6 comentários:

Valsita disse...

que post divertido :)
especialmente a cadeirinha de encaixar na mesa... ai que me dá tanto geitinho...

beijos

Magui disse...

Eu também passo a vida a ouvir dessas pérolas... E dantes-fazia-se-assim-e-assim-é-que-era!
E depois tenho uma cunhada com um bebé de 6 meses que acha que não é preciso cadeira da papa que a sopa se dá bem ao colo, e que o babycoque fica em casa que ele não gosta de andar nessas coisas, e que comprou um trocador mas troca a fralda em cima da cama porque dá mmmuuuuuiiiitttoooo mais jeito e que não esteriliza biberões desde que ele tinha 2 dias de vida!
E depois eu além de ter que levar com as teorias ainda tenho que levar com a comparação de a-S-não-usa-e-não-há-problema-nenhum-com-isso!
Não há pachorra!

Cleo disse...

Teve que ser hoje! Há muito que leio o teu blog e me delicio com as tuas histórias. Fui mamã há quase dois meses e desde a gravidez que não passo um dia sem vir ao teu blog (só durante o internamento na maternidade, my fault).
Identifico-me bem com esta história, mas no meu caso melhora substancialmente! Pois a mim cortam-me logo as pernas ainda estou só a pensar em pensar adquirir qualquer coisa para a pequena... e depois? Depois compram e fazem uso da minha ideia em suas casas!! (falo de uma avó em particular que não é minha mãe, do the math).
Continua a escrever e animar o dia de pessoas web-cuscuvilheiras, como eu. :)

raquel disse...

O que me ri!
Ui, por aqui já nem ouço isso! Acho que algumas pessoas se riem de mim... devem pensar, "tolinha! exagerada!". Mas não quero nem saber....
Por vezes dou por mim a responder, "pois, antigamente não havia mas agora há! e eu QUERO USAR".
Tanta opinião, tanta opinião...

Melancia disse...

Bem, depois de ler este post e de me rir...muito, sinto-me na obrigação de vir cá cuscar mais vezes!

Melancia disse...

Bem, depois de ler este post e de me rir...muito, sinto-me na obrigação de vir cá cuscar mais vezes!