27 dezembro 2011

Dos "Assaltos" da Tribo...

Ontem foi dia de jantar de Natal (bela desculpa!) do grupinho (das resistentes) dos tempos de Faculdade (aaaaaiiii que saudades...se soubesse o que sei hoje...). 
A principio, não estava muito (nada) convencida a ir. Estava eu chez Tribo (ainda por cá andamos), a arrastar-me pelos corredores, escadas e afins de pijama e arzinho alucinado e pensar em vestir-me à la Barbie (se é para sair à rua (ao que eu cheguei, pareço um cão a falar... ir à rua) é para ser a sério. Nada de deixar créditos e reputações por mãos alheias...) estava a fazer-me urticária. Mas Super Maridão e Mãe-chata-todos-os-dias, insistiram : "vais e vais mesmo", "sai-me de casa pelo amor da Santa" and so on and so forth e lá fui, pois então, à janta. 
Adorei, amei de verdade. Fez-me muito bem. Ri muito. Aliviei a alma. 
Francisca Texuguinha ficou em casa (Tribo) com o Pai. Quando saí, já a piquena tinha tomado banho e estava de pança cheia. Faltava só mudar a fralda mas Super Maridão estava já em modo hands on (meu rico Maridinho, coisa "mai" linda, tão bem ensinadinho, orgulho da sua "Marida"!!!. )
Antes de continuar este post, impõe-se que apresente mais alguns elementos da Tribo dos Meninos Perdidos: 
- C. :  Tia mas funciona quase como irmã. Viveu muitos anos com os meus Pais enquanto estudava. Não regula (nada de admirar). Tem chave de casa da Tribo e entra e sai como e quando quer, a seu bel-prazer. Por vezes, permanece por tempo indeterminado na Tribo, o que enfurece solenemente o macho alfa da casa. É Mãe do Guim Guim, el heneral. 
- Antoine: Marido da C. Não regula (pensam vocês: Reaaaaaally???). Tem a panca da Ciência.  É uma persona daquelas, um autêntico cromo. Exemplificando: diz que não vai a casa da A,. em Lisboa, porque... se esqueceu do GPS (WTH???? No tempo dos Vickings também havia dessas poneisices... Nunca deve ter ouvido falar de mapas (que eu não sei ler), Google maps, que dá as direcções todas direitinhas (às vezes sim, outras vezes, nem por isso) ou da velha técnica do "encosta e oh faxfavore pode dar-me aqui umas indicações?"(minha preferida) ).  É Pai do Guim Guim, el heneral. 
- Guim Guim, el heneral. É nosso afilhado. Completa 4 anos no mesmo dia que eu ganho mais um ano no pelo. Passou os primeiros 18 meses de vida a chorar dia e noite, sabe Deus porquê. É um doce de menino longe dos Pais. Muito meigo para a Francisca. Um pequeno déspota quando sente os progenitores around. Parece o demo. Grita e guincha como um índio. Entre outros comportamentos dignos de um selvagenzinho... 
Apresentados que estão mais elementos da Tribo, voltemos à minha janta. Alapo-me, conversa para cá, conversa para lá e o telemóvel dá sinal de mensagem (tem um toque de alerta de sms todo pindérico principesco). Passo agora a citar Super Maridão ipsis verbis... (comentários a rosa, pertencem-me)
Tribo VS Super Maridão 
Round 1: 
"E pronto. Fui tomado de assalto (eu avisei-te!)!!! A Francisca já foi levada para uma sessão fotográfica com Guim Guim, el heneral, que a propósito te comeu os chocolates. Todos.(Porra!!! Mas os chocolates acabaram agora mesmo de me ser oferecidos por uma Amiga e ainda agora saímos daí!!! Nem lhes senti o cheiro). À frente dos Pais, comigo a dizer deixa um para a Madrinha. Mas bóia. A Francisca está agora ao colo da tua Mãe. Já esteve no da tua Avó e no da C. Vim lavar os bibs (biberões) e por a esterelizar. Carreguei no botão. Mas o esterilizador não estava ligado...(nesta casa, há um grande drama com ter coisas ligadas nas tomadas) Também porque havia de estar??? Agora estou aqui no sofá, com o heneral aos berros." 
Round 2: 
" A luz foi abaixo. Esterilizador a meio. O teu Pai aparece barafundo com as mãos cheias de óleo de estar a arranjar uma motoserra (não faço a mínima ideia para que raio o meu Pai quer uma motoserra... Diz que é para ir para Trás os Montes fazer não sei o quê nas Oliveiras...whatever) a reclamar com a tua Mãe porque estão muitas coisas ligadas (nunca percebi o quadro eléctrico desta casa, juro que não. Supostamente, está tudo ok, dizem os senhores da EDP. Não dá para pedir aumento de potência que isto não é nenhuma fábrica ou algo semelhante...). A C. sai-se com um "em nossa casa isto nunca acontece". Desconfio que o teu Pai foi acabar de arranjar a motosserra para lhe arrancar a cabeça (é bem possível). A tua Mãe, apesar da Francisca estar a hibernar, já lhe foi mexer 3 vezes. Não espera, 4 (dá-lhe uma sapatada, 'pá!!!) ! O heneral continua aos berros... (ainda ficas é mouco, sai daí...)!!!" 
Round 3: 
"Ahahaha o Antoine deu uma sapatada no puto. Parou de berrar e agora chora Mamã, Mamã... (clássico). A tua Mãe foi mexer na Texuga (outro clássico) outra vez e surpresa....!!! Ela acordou e guincha agora para ali..." 
Round 4: 
"O teu Pai: se calhar tem calor, abre a porta. A C.: se calhar tem frio. Eu: na volta está na menopausa... (ou também pode ser TPM)
Tribo 4 - Super Maridão 0 
Não foi por falta de aviso, meu Querido... não foi mesmo. E eu... bem, eu fartei-me de rir. No jantar e com as sms de um Marido à beira de um ataque de nervos... Quando cheguei a casa já a piquena dormia um soninho tranquilo, Maridão lia um livro que tem um bicho absolutamente horroroso na capa e a Tribo começava a recolher-se. 
Priceless... 

3 comentários:

raquel disse...

Priceless!
Estou em lágrimas.
Sabes que eu tenho um bocadinho dessa Tribo em casa dos meus Pais.
Delicioso de ler.
E ainda bem que foste e te divertiste :).
Beijinhos*

M.P. disse...

Eheheh! Deu para imaginar o cenário! Santa paciência a do teu marido!:-)))

Ana Maldivas disse...

LOOOOL ADOREI