18 dezembro 2014

Eu sofro dos nervos.

Estou farta de gente do bem. Gente fófinha, shinny happy people, gente que usa kits, gente que veste kits, gente que tem sempre coisas inspiradoras para dizer, gente que é life coach (wtf é isso afinal?ensinam a respirar? a comer? a meter-se na sua vidinha e a deixar a dos outros em paz?), gente com grandes lemas de vida, gente que faz bolachinhas, bolinhos, compotinhas e mais coisas acabadas em -inhas para oferecer com amor e paz e com naperons dos bolos colados nas embalagens vintage, gente que nunca diz uma caralhada ou que quando diz um palavrão é aquele célebre "vai à merda", com um sorrisinho envergonhado e "ai que estou a ser louca/o". Arre pá, olha "vai tu"ou ide todos. Eu sofro dos nervos e a gente do bem deixa-me os meus frágeis nervos em fanicos. E serem mais normais, não? Ou só têm dias do bem? Se calhar só têm dias do bem e eu não estou a ver bem a coisa… Vai-se a ver e sou uma ressabiada, se calhar é isso. Acordo de mau humor, praguejo em excesso, tenho humores bipolares, gosto de beber, gosto de comer, estou-me nas tintas para kits, os meus lemas de vida não dão para fazer frases bonitas, não tiro fotos inspiradoras a flocos de neve e escrevo por cima o meu lema de vida em letra desenhada, fujo da cozinha como o diabo da cruz. Vai-se a ver, sou ressabiada com a shinny happy people da gente do bem.  Sim, sou uma ressabiada segundo muitos padrões. E eu com isso.   

2 comentários:

Ana Maldivas disse...

Por isso é que já parei com blogues de Carlotas e afins... nem comecei, sequer... Não se aguenta. A maternidade tb é dark, shinny people

Magui disse...

Confesso que ainda as leio assim numa de coméqueestagenteexiste, mas não se aguenta tanto arranjo, tanto kit, tanto evento pensado ao pormenor...