30 outubro 2014

Eu sofro dos nervos.

Digo muitos palavrões mas muitas vezes mentalmente, não vá a criança ouvir e desatar a repetir. Digo muitos quando estou sozinha e irritada, pior que um carroceiro. Praguejo em excesso. Faço piadas de humor negro, que me darão entrada directa no Inferno e estou-me a lixar para isso, fazem-me rir. Acordo mal disposta e com umas trombas até ao chão. Reclamo por causa do sol nos olhos e por causa do calor. Não tenho paxorra para responder a mais porquês ao fim do décimo primeiro e saco do "porque sim, porque sou a tua Mãe e eu digo porque sim". Perco-me a ver lojas de trapos online e a fazer listas ,também mentais e virtuais, de todas as coisas que gostava de ter. Não percebo o conceito de minimalismo, nem de revivalismo e reciclagem, bem reciclagem, só mesmo a do Gervásio e muitas vezes tenho de pensar para que é o amarelo, pior que um macaco, que sabia a cena de trás para a frente, nódoa que sou, que não sei reciclar roupa ou kits,  como é de bem ser dito. Também penso em todos os sítios aonde não fui e onde tenho de ir, de todas as viagens que me faltam fazer e às vezes vou ver quanto custam passagens de avião para aqui ou para ali.  Gosto muito de vinho tinto, mesmo muito, especialmente de vinhos do Douro mas a ser, serei bêbada perdida e não alcoólica rica. Gosto muito de tascas e não sou da equipa da folhinha de alface, do cenas gourmet com redução do raio que parta, sou até bastante brega se for a pensar bem no caso. Gosto de estar no meu canto, tipo bicho do manto, 'sogadita, tanto que às vezes tenho vontade de rosnar em vez de falar, ou talvez grunhir, depende de como esteja dos nervos. É que eu cá sofro muitos dos nervos. 

5 comentários:

M.P. disse...

Mas és uma cómica! Beijinhooooooss!!

Ana Maldivas disse...

ahahahaha. Que bicho mau. Tens a certeza que o Mini Mig não é teu filho? Acabaste de o descrever

Ana Maldivas disse...

(... sem a parte dos palavrões, claro, que criança ainda não descobriu esse mundo maravilhoso). Olha, deixa lá que eu tenho dia, DiaSSSSSSS que também me apetece rosnar para o mundo inteiro.

Magui disse...

Super cómica...
E eu também não me dou com reduções de coise e folhas de alface, também gosto bem mais de uma coisa assim para o tosco/rude...

raquel disse...

fizeste-me rir!
e fazer rir é uma arte!
(esqueceste-te desta parte que também te descreve muito bem!)

Eu também sofro muito dos nervos. Cada vez mais!

Um beijo bom*