07 julho 2014

M#rdas que me atrofiam as sinapses.*

Ser saudável está na moda. Sim, senhora, aplaudo de pé. Comer o que a terra dá, comer menos alimentos processados, beber cenas menos maradas, correr até cair para o lado por falência muscular ou porque o pulmão diz que afinal não gosta, tudo em prol de uma vida mais feliz. Mas esperem, oh porra, nunca ninguém parou para pensar no reverso da medalha? Pois… Não. Eu acho que sim senhora, devemos todos ser saudáveis, não comer batatas fritas como quem come fruta e mexer o rabo. Mas para quem sofreu do inverso, para quem teve de aprender que comida não é bicho, para quem lutou anos para conseguir não tremer ao ver um prato com arroz (ou com qualquer hidrato de carbono), para quem passou ou está a passar por esse lado, não seria melhor um bocadinho mais de contenção? Bom senso? Respeito, até? Eu fui amicíssima da anorexia nervosa, convivemos largos anos até que eu tive de escolher: viver ou sobreviver. Eu admito que nunca se fica curada, que nunca se volta a ficar inteira, que quem se era morre algures entre a fragilidade física e a mental e que talvez, talvez por isso me revolvam as entranhas determinadas coisas. Admito que tenho um calcanhar de Aquiles e que talvez seja por isso que me sinto ofendida, desrespeitada com dicas de dietas porque sim, porque dá lucro, porque somos todos muito cool e sabemos um pouco de tudo. Respeito profundamente quem procura uma vida mais saudável. Mas tudo nesta vida se quer como o sal e se há merda que me irrita é quem não percebe que há sempre o reverso da medalha. 
*a propósito deste tema que hoje me enervou à dor de cabeça, tenho a dizer que a "Rainha" da Blogo (a.k.a Pipoca mais Doce), é das poucas bloggers que quando leio sobre este tema consegue sempre ser extremamente ponderada. Além de cómica, claro, mas isso são outros 500s. 

2 comentários:

Magui disse...

E a quantidade de distúrbios alimentares que andam debaixo destas capas "saudáveis"?
Gente magra que se vê gorda, gente que fica ansiosa porque vai comer "o que não deve"...O que é isto senão uma disfunção? E falo das famosas dessa blogo que andam aí a apregoar a saúde mas que estão mais doentes a cada dia que passa!

Magda E. disse...

Trabalhava na área da "saúde natural" e assisti a casos de puro extremismo que me deixavam doida. às vezes custava-me vender o meu peixe a certas pessoas, e sim, tanta dieta tanta coisisse tb me ofendem até certo ponto, eu sempre fui magra, e não tem nada a ver com a minha alimentação, sou assim, isto não mexe nem remexe e ainda assim tinha que aturar bocas foleiras... enfim... és uma corajosa!