05 março 2014

É de manhã que se lhe dá para estas coisas? Valei-me!

Francisca usa todos os dias um laço no cabelo para ir para a Escola. Menos à segunda feira, que é dia de ginástica, nesses dias leva um totó a segurar a repa. Hoje, para dar emoção ao dia, decidiu armar cena porque queria à viva força levar um laço creme e não o castanho destinado. Gerou-se ali logo um drama profundo, com o café ainda a bater a meio gás, porque sua alteza achava que o laço creme de renda era mais apropriado ao "autefite" do dia, em vez do castanho que lhe pus.  Eu punha o laço, ela tirava e pedia o outro, que tinha de ser o outro. Uma vez. Tu queres ver que de noite pegou na Vogue e agora está a ditar-me as tendências da estação ou quê? Duas vezes. Aaaaiiiiii as horas, que estou atrasada, não sei dos sapatos e esta agora a embirrar com o laço, mais nada?Que panca. Três vezes. E eu a lavar os dentes e a colocar de novo o laço castanho e Francisca a dar-lhe no laço creme de renda. Respira e não te passes logo de manhã que faz mal ao fígado e faz rugas e o creme da cara está a acabar-se. Moral da coisa: Francisca foi para a Escola com o laço castanho e mais nada, uma verdadeira democracia para que não restem dúvidas. E eu? Nesta coisa toda de tira-laço-castanho-quero-o-de-renda-não-queres-nada-volta-a-por-o-laço-castanho-e-não-há-mais-discussão, acabei a encontrar uma fita/bandolete/coisa de por no cabelo, whatever. E lá saímos, atrasadas, de manhã: ela de laço castanho e a rosnar baixinho que o creme é que era e eu de fita/bandolete/coisa de por no cabelo. Podia dar-me para pior. 

2 comentários:

Magui disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Ana Maldivas disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.