28 fevereiro 2014

Bom dia, bom dia e ai que estou cheia de comichões.

Hoje de manhã, a correr, atrasadíssima desta vida ( e o que há de novo no mundo, hein?), liguei o carro e o rádio, ou o rádio e o carro, não interessa a ordem cronológica, sim?. No Burgo onde habito, costumo trazer sintonizada a Comercial, pelo simples facto de que é das poucas estações decentes que apanho. Também apanho umas espanholas do melhor, que gostam muito de passar aquela épica moda "Burbujas de amor", que até se me abafo de agonia. O rádio é que apanha estas coisas quer dizer, não eu, só para esclarecer a coisa. Quando a Norte, costumo ouvir a Smooth, gosto muito. Mas estava a dizer que estava a ouvir a Rádio Comercial e calhou de estar a dar o "Homem que mordeu o cão" (é assim que se chama, certo?). Na minha modesta opinião, acho que já teve mais piada. Não sei, às vezes parece que aquilo sai a modos que um bocado a ferros e ahahah sou tão engraçado e tudo o que digo é hilariante (not!). Mas lá vinha eu a ouvir aquilo, selfies e coiso quando de repente começam a falar de piolhos. Qualquer coisa sobre o facto de existirem muito mais piolhos agora com a moda das selfies. E pelo meio, entre um "Francisca não dês chutos nisso que abres o vidro" e "sim a Mãe tem cuidado" (tão zelosa da minha condução a cachopa), para além de piolhos ouço qualquer coisa como ah e tal eu até tive um bem grande de estimação e isso era mas é uma carraça e não sei quê. Não sou o cúmulo da normalidade, mas caramba, logo de manhã piolhos e carraças, senti-me num Zoo ou coisa que o valha. Nada contra Zoos, mas já agora que veio ao de cima, também não aprecio. Leões são para andar na selva, não a rebolar numa jaula. Adiante e resumindo: com tanta conversa de piolhos e carraças deram-se-me umas comichões no couro cabeludo, abafos e estou até agora a coçar-me. É que dissertações sobre essas coisas fazem-me chocapics na cabeça e fico em modo toda comichosa. 

1 comentário:

Magui disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.