17 fevereiro 2013

Ena! Mais 20!!!

A Ana Maldivas que adoro e fiquei felicíssima quando voltou (obrigada Ana, por voltares, fazias falta!), passou-me um desafio semelhante ao 10+10. Mas desta vez, versão Maternidade...  Sendo assim, 10 coisas de que gosto muito e 10 coisas de que não gosto  nada Maternidade style...
10 coisas de que gosto muito : 
- De me dar a ela, sem reservas, sem medos, sem esperar nada em troca. De saber que parte de mim viverá nela, sempre, no matter what... ;
- De dar turrinhas "Tuc";
- De ver a Francisca feliz. A dar beijinhos na Mofli. A sorrir. A gargalhar. A interagir com uma facilidade boa com estranhos. Da simpatia com que diz (quase) sempre um olá e manda um beijinho a alguém. De ver que a minha filha é uma criança feliz;
- Da maneira melada e chantagista como diz "Mamã, Mamã, mha Mamã...";
- De ver como cresceu. De como de uma bebé enfezada se fez uma Toddler desenrascada, palradora, sorridente. E de saber que contribuí largamente para isso. De imaginar como crescerá, como será. Sem grandes exigências, apenas que seja e, dessa não abdico, uma pessoa boa;
- De saber que mesmo que tudo mude, haverá sempre alguém capaz de me amar incondicionalmente;
- Do poder curativo e milagroso dos meus beijinhos; 
- De escolher roupinhas, sapatinhos, pipizadas que tais. É brincar às bonecas, versão veste-lá-a-criança-escorregadia. Mas gosto! (aproveitar enquanto deixa...);
- Do calor no meu coração quando a vou buscar ao fim do dia. A maior parte das vezes, vê-me, sorri-me e continua na vida dela na Escola. Sim, a Francisca não é da equipa "A minha Mãaaaaeeeee, salva-me, leva-me, tira-me daqui". Muitas vezes, continua nas suas ocupações, feliz e contente e "Óh Mãe, espera aí, faxfavôre". E eu não me importo, verdadeiramente nada. Tranquiliza-me vê-la assim, sinto que fiz uma boa escolha. Dá-me paz; 
- De dançarmos em pijama na sala. De a levar em valsas rodopiantes ou coreografias disparatadas e de ver como isso a faz sorrir. 
10 coisas de que não gosto nada : 
- De maleitas infantis. P'lo amor da santa, nunca levei com tanto vómito de jacto em cima como nestes quase 18 meses. E fui a muitas Queimas das Fitas! Da última vez que uma atacou cá em casa... Mal ouvia o som, corria para o outro lado da sala. E pensei em usar uma viseira. Da próxima, talvez use mesmo; 
- De ter de ser mais organizada. Verdade que não gosto de grandes planeamentos. Mas se quero manter-me para além do "eu" Mãe, exige algum (muito) jogo de cintura para ter tempo para mim;
- Dos que querem que uma Mãe seja "só" Mãe. Eu cá quero é que vão morrer longe. Uma Mãe é Mulher antes de mais, antes de tudo. Não morri para a vida por ter sido Mãe, lamento informar;
- Da maravilhosa estupidez com que uma Mãe é posta em causa. Que não se faz assim. Que não sabes educar uma criança. Que está tudo mal. Caríssimos, eu sou boa a pedir ajuda quando preciso dela. E se quero opinião, também peço e, mesmo que não peça, se for válida, aceito, ouço e penso sobre. Não sou a Mãe perfeita, não caminho para lá e não estou interessada nisso. Mas gosto muito que me ensinem, gosto muito de aprender. Leio e pergunto muita coisa. Mas não gosto que me apontem o dedo porque hoje chove, ok? ;
- De mudar fraldas. Um charme, mudar fraldas. E fico-me por aqui em relação a fraldas business... ;
- De a Francisca ainda não falar claramente para me conseguir explicar se lhe dói alguma coisa, onde dói, se teve um sonho mau... É aflitivo quando ela berra e se tenta perceber o porquê;
- De a ver doente. Felizmente, nunca teve nada para além do normal nas crianças. Mas não gosto de a ver doente, mesmo que saiba que assim, também cria resistências;
- De me levantar a meio da noite. Primeiro, porque eu gosto de dormir. Segundo, porque me espeto sempre em qualquer coisa. O que vale, é que é raro...;
-De quando lhe dá a pseudo-TPM. Grita, berra, esperneia, drama queen style. Arqueia as costas, rebola, grita mais alto. Um drama, um horror e a minha Mamã é máaaa, máaa, não me deixa espetar a tesoura na caaaaaara, má... Enfim; 
- Quando a hora da refeição se transforma numa pocilgada da pior espécie. Comida all over. Não tenho paxorra. 
 E agora, gostava muito que a Magui, a M.P e Raquel dissessem de sua justiça sobre as suas 20 pérolas da Maternidade!

4 comentários:

Ana Maldivas disse...

Liindoooooo! Ai se as Queimas nos preparassem para a maternidade,ehehehe. Bjs e obrigada

Valsita disse...

Gostei :)

Magui disse...

Adorei ler... Vou fazer as minhas 20 maravilhas :D, a ver o que dali sai!

raquel disse...

Ohhh adorei!
Tão vocês!
Mal posso respondo ao desafio.
Ainda estou em falta com a Magui, mas mal tenha tempo comprometo-me! Ok?
Um beijo grande*