21 novembro 2012

Perguntai: Princesa sem Reino, curtiu a night?

Então não? Foi sempre a bombar. Acho que sempre tive o sonho de sair de casa à uma da manhã, ceguinha da vida e cerrar as mandíbulas, para me enfiar no hospital do Burgo. E olha, foi tudo com que sempre sonhei. Vá, fui muito bem tratadinha sim senhor, como uma verdadeira Princesa, não esta dada ao proletariado. Maneiras que após pica no rabo, pica na mão (olhe que coisa gira, veja aqui, está a ver? Não santa, não vejo nada. Nem a porta vejo de dores quanto mais o pichebeque de pedra que produzo com certificado de qualidade), soro de medicação get high, get well e o mundo voltou a estar no seu devido lugar, enquanto fazia campeonato de boca-aberta-baba-estou-toda-comida com o velhinho que tombava do cadeirão ao lado. Ainda tive tempo e capacidade para explicar ao Sôr Enfermeiro que sendo ele daqui, desta terra do inferno, e eu nascida e criada em terras D'ouro, era impossível ele conhecer-me, que nem da escola nem da faculdade. Fui ainda  evangelizada por um outro hóme, de meia idade diria, que me falou sobre deus e jesus e djasus e as invejas do belzebu que sobre mim caíam e que ai pobrezinha não te esmoreças (oh amigo eu não tive dores de parto não sei se esta merda dói mais ou menos, mas segundo o que dizem é muito semelhante... Dói para baralho, 'tá?) e que hoje iria estar fina. 
Pois que não estou, estou mas é bem deitadinha, com uma botijinha feshione de água nas costas e bem quietinha. Se estiver quietinha, não dói tanto. Ou pelo menos, desde pequena que me convenço disso. Tenho a corte da animália a meus pés, os drunfes na mesa de cabeceira e muito disparate non-sense na cabeça, ajudado pelas maravilhas farmacêuticas. Quase um dia normal... 

4 comentários:

Magui disse...

Dizem que isso é bem pior que dores de parto! As melhoras rápidas e a ver se te pões boa que "catequese" no hospital e a meio da noite, ninguém merece!
Beijinho grande

raquel disse...

:(
as melhoras, muito rápidas!
um beijinho enorme*

Magda E. disse...

as melhoras...

Ana disse...

Vejo que a pedra não te tirou o sentido de humor. As melhoras. Beijinhos