22 novembro 2012

Mas os blogues das "outras" são, o arquétipo da perfeição...

Este estaminé é meu, "sou eu". Diz quem associa o nome à cara. Poucos, que é o que se quer. 
E eu? Bem, eu acordo despenteada, praguejo de manhã, penso muitas vezes no que ando a fazer da vida e nunca chego a uma conclusão, não faço listas de nada e esqueço-me de tudo, como da chave do carro na ignição, das chaves dentro de casa, do nome daquele que passou. Eu acho um desperdício gastar um ordenado em roupa de crianças que se remelam no chão, que brincam e se sujam e fazem jabardice à hora da refeição porque são crianças porra, são crianças. E eu? Bem, eu tenho dias que não me suporto, dias que não suporto o mundo, dias que o quero abraçar de uma só vez e beijá-lo amargamente, perdida em doçuras proibidas. E eu? Bem, eu fico feliz quando vejo que ainda há sopa para a piquena, que saí de casa sem uma malha nas meias, que ainda há restos para o jantar da noite. E eu? Bem, eu apetece-me fustigar-me numa esquina quando a piquena passa a noite a choramingar e eu tenho de atravessar o corredor no frio da madrugada e acalmá-la sem dar meia dúzia de gritos, que não se me dá para os delicodoces nesses cenários. Ela não é perfeita e eu gosto dela assim. Eu não faço bolos, mas como com verdadeiro agrado os que me dão. Eu não gosto do Natal, não gosto de enfeites de Natal, não gosto de músicas de Natal, não gosto de doces de Natal, não gosto de Árvores de Natal e pondero este ano nem fazer semelhante, que não me apetece ver dois gatos, uma micro canina e criancinha a treparem por ela acima e a comer as luzes que seriam do chenês. 
E eu? Bem, eu sou assim. Aqui não há espaço para a perfeição. Há espaço, muito espaço, para viver... 

7 comentários:

Magui disse...

E o que eu gosto disto tudo! A perfeição enjoa-me e já percebi há muito que quando tudo é perfeito é porque se "esqueceram" de contar tudo! É como a outra das calças surrentas :)!

Magda E. disse...

e é por isso que gosto de te ler...

S* disse...

Ninguém vive num mundo cor-de-rosa, gosto de pessoas reais.

Valsita disse...

isso é que tem piada... é como as zangas no casamento :) se ñão fossem as pequenas imperfeições, os momentos bons não tinham tanto valor :)

Pedagogia do Terror disse...

Gostei muito! Beijinho

A Gaja disse...

Isto faz bem ler, é que quando vejo blogues de pessoas tão organizadas baixa em mim a dúvida da minha normalidade.

raquel disse...

E é por isso que gosto tanto de ti e de te ler!
A perfeição existe?!? Eu ainda não a vi...