14 novembro 2012

Como não ser levada a sério... (ou as aventuras da vida doméstica)...

 
-Decida que qualquer hora é boa para estender roupa. Nem que seja meia noite. Por muito que olhe para a desgraçada da roupa, de certeza que ela não se vai levantar e estender sozinha. Uma chatice, é o que é. E diz que no dia seguinte vai estar de sol, não será necessário usar máquina de secar. O chenês da EDP não leva a melhor...
- Pondere se vai estender a roupa dentro da varanda ou quer ser mais pop e estender na corda da varanda. A hora e o sono determinam que o faça na corda, que fica por cima da respectiva corda que pertence ao vizinho de baixo.; 
- Estenda a roupa toda. Não discrimine o que é underwear do que não é. Siga para bingo, que está frio... ; 
- Deixe o seu lado de dona casa à solta, o que se traduz em disabled para a coisa. Enquanto estica daqui e dali, distraía-se um segundo; 
- Olhe para baixo em pânico...; 
- Os seus piores receios confirmam-se:  a sua lingerie pónei acabou pendurada. Mas na varanda do vizinho. Que por acaso, é colega de sêhóme
- Encha-se de coragem e vá bater à porta... Tente não se desmanchar a rir com a cara do pobre incauto quando lhe pedir de volta o que lhe pertence. 

3 comentários:

Magui disse...

O nome da tua tag "pérolas deliciosas" é só o que me apetece dizer :D!
Se não fosses tu a alegrar o meu dia :D!

M.P. disse...

Ahahahah!! O que eu gostava de assistir a essa cena!

Sr. Matumbo disse...

Ahahah! Isto fez-me rir! Já morei num rés do chão com quintal e nem imaginas o tipo de preciosidades íntimas que costumavam ir lá parar! Vergonha ou não, o que é certo é que nunca chegaram a ser reclamadas! :))