19 novembro 2012

Bom dia... (acho eu!)

Acordo já a pensar em dormir. Fico ali, na cama quente, largos minutos a discutir com alguém que nem sei quem, que mais cinco minutos, deixai-me, tende piedade.  Arrasto-me da cama a praguejar, de olhos fechados, vá semi-cerrados que tanta nódoa negra nas pernas já dá direito a considerações de esteticista mais fofa sobre eventuais maus tratos caseiros. Grunho qualquer coisa ao gato que se me mete (sempre) na frente e à Mofli que anda sempre tão feliz da vida que me dá náuseas. Tomo um café. Sento-me e espero que a droga comece a bombar na veia. Levanto-me do sítio onde me encostei, não necessariamente uma cadeira. Tomo banho de água a escaldar enquanto continuo nas minhas negociações matinais para que a piquena não acorde sem eu me ter vestido. Está frio de mais para andar a passear em lingerie pela casa. Visto-me, boto qualquer coisa na cara ao estilo"ainda-não-morri-não-se-assustem-olha-o-blush-dá-me-um-ar-compostinho-e-menos-anémico-não-achas-Chica?'. Parva da bicha não me responde, não percebe nada de feshionices. Acordo  a piquena, caso esta ainda não esteja a debitar leis do seu poleiro, com entoação tropa, digna de registo para lembranças e enxovalhamentos futuros (a adolescência me espera...). Dou leite, mudo fralda, visto, penteio, lavo dentes, Francisca: pára de comer o pente, Francisca: deixa-me por a fralda, Francisca: ainda nem nove da manhã são, clemência. E depois? Olha, depois sento-me a tomar o pequeno-almoço. Com calma. Café com leite ou qualquer coisa que leve café. Torradas. Ou em dias bons, um qualquer bolo trazido dA Cidade, para me matar as saudades e acabar com as misérias da barriga. Enquanto isso, Francisca lê na sua cadeirinha, atentamente, um qualquer livro, provando (literalmente) o gosto pelas palavras . Ah e tal, mas e não andas sempre atrasada? Ando. Mas isto é tudo uma questão de prioridades. Além do mais, aqui não há engarrafamentos do demo, o que impede os também (quase) tão famosos pequenos-almoços on the go-que-ainda-nem-do-carro-saí-e-já-levo-nódoas-de-iogurte. A não ser, claro, quando apanho a carroça a subir a rua. Rush hour in the burgo... 
Bom dia! 

4 comentários:

M.P. disse...

:-)

S* disse...

Dia a dia animado, hein?

Magui disse...

Acho que é bom dia... Mas os bons dias agora são mais atribulados, ou devemos dizer mais preenchidos?

Chic Maria disse...

Lol, a tua primeira frase está demais e tem piada que eu penso o mesmo ! :D adoro dormir *