08 outubro 2012

A vida na "província"...

Fui às compras de comida&bebida na hora de almoço. Estou despernada de Mêhóme uma semana inteira (coisa tão linda a inversão de papéis) e ir às compras com pequena indiazinha sozinha é coisa que não me apetecia. Ela pendura-se no carrinho de compras, agarra-se a prateleiras, chama cócó a quem lhe aparece à frente, come o tão saudável gradeamento do carrinho do super, um mimo e um tormento para as minhas rugas. Demorei 15 minutos no processo todo, já com o ir&vir. Um rapaz da minha idade, ou pouco mais novo, ajudou-me a por as coisas no tapete, segurando-me o cesto ao nível da cinta para "não ter de me baixar que me fazia mal às costas e não havia necessidade". Uma simpatia de moço. Ainda estive vai não vai para lhe pedir o contacto para amigas solteiras que eu já não jogo nessa liga. Mas depois achei que era mau demais e agradeci ao rapaz que era giro, giro, giro (não sou cega) pela ajuda. Paragem em casa para descarregar os 40 euros gastos sabe Dios aonde e com imenso tempo ainda para almoçar. Bebi café sossegada na minha varanda, enquanto me questionava sobre o atraso dos "vizinhos daquela etnia" em levarem o colchão, que não sobreviveu ao terramoto bilontra. Ainda lá estava pela hora de almoço, algo nunca outrora visto. Deve ser por ser Segunda. Ou um colchão atacado pelos gatos bisontes não é apetecível. Vá-se lá perceber... 
Voltei. Demorei 2 minutos entre casa e estaminé. 
Sou menina para começar a apreciar verdadeiramente isto... 

2 comentários:

Magui disse...

Há coisas tão boas na vida da província... Eu que de lá venho não tenho saudades de tudo, mas tenho saudades de algumas coisas, principalmente de viver devagar!

raquel disse...

:)