17 julho 2012

A @uta da crise*

 
A @uta da crise é pau para toda a colher e colher para nenhum pau. 
A @uta da crise serve para humilhar, enxovalhar funcionários. A @uta da crise serve para fazer propostas de trabalho surreais com a desculpa de que há mais quem queira. A @uta da crise serve para cortarem nos direitos adquiridos. A @uta da crise serve para despedir funcionários de um dia para o outro, sem olhar às regras mais elementares da convivência humana em sociedade. 
A @uta da crise serve para vedar o acesso a medicação e justificar a sua ausência em farmácias hospitalares. A @uta da crise serve para negar tratamento a doentes oncológicos.  
A @uta da crise serve para abandonar animais. 
A @uta da crise serve como desculpa para a má-educação e cara de cú. 
A @uta da crise serve como desculpa para as condições miseráveis de idosos que entre um pacote de leite ou uma caixa de medicamentos têm de optar por um. 
A @uta da crise serve como anticoncepcional porque quem quer ter mais filhos (não é o meu caso que eu já dei para o peditório da natalidade) não ousa sequer concebe-los, que onde comem um vos garanto que não comem dois 365 dias por ano. 
A @uta da crise justifica pagar à hora o que equivalente ao que seria pago em 19 e troca o passo, sem pensar no custo de vida de 2012. 
A @uta da crise serve para sermos chamados de piegas e afins e que há que ver que isto é uma oportunidade, enquanto perdemos soberania. 
A @uta da crise é pau para toda a colher e colher para nenhum pau. A @uta da crise serve para tudo e a todos, mas não serve a ninguém. 
 * há que chamar as coisas pelo nome

5 comentários:

Anita de Tulp disse...

ahhh...que eu não punha a coisa melhor! Gosto muito do blogue

Magui disse...

Até me arrepiei ao ler... Raios que isto é tão mas tão verdade!

*sara* disse...

So True...

Rit♥Catita disse...

Ora nem mais. Adorei a parte de recebermos o mesmo que em 19e tal mas termos que suportar os custos de vida de 2012. Ainda há dias comentava com a minha mãe que antes do Euro quem ganhava 100 contos tinha um salário muito bom e que agora com 500€ chegamos a meio do mês e já temos que andar a contar os tostões. Sobe a água, sobe o gás, os combustíveis, os produtos alimentares. Sobe tudo, menos os salários e as oportunidades de emprego.

Valsita disse...

Mai'nada!
Aos 20 anos fui trabalhar para uma empresa no escritório. comecei a ganhar 65 contos e sai de lá 5 anos mais tarde a ganhar 100. sai de lá em 2000... passados 12 anos vejo as pessoas a ganharem o mesmo... ou então seguem a dica do nosso PM e emigram... como eu...